sábado, 26 de setembro de 2009

O silêncio (2)





O SILÊNCIO






O silêncio é muitas vezes, o fundo de onde sobressai a palavra
ou outra forma de expressão. Da mesma maneira que, por vezes é a palavra
que constitui o fundo e o silêncio emerge como figura, como forma fundamental de, no momento comunicar algo
O silêncio nem sempre é uma pausa, um intervalo na palavra; tem um
código próprio e, em certos momentos, surge como o melhor meio de comunicar com os outros, de lhes dizer que se espera ou não qualquer coisa deles, que se está receptivo aos seus problemas e/ou às suas alegrias. No entanto, e da mesma maneira que a palavra, pode também dificultar a comunicação. Mas não impedi-la.

António Caetano

PROPOSTA DE TRABALHO :  Faz um pequeno comentário ao texto de António Caetano.

10 comentários:

Tiago disse...

Mais vale estar calado do que estar a falar. Espero que tenha gostado Prof.
Obrigado, sou o Tiago do 8º4ª

Tiago disse...

Mais vale estar em silencio do que estar a falar, Tiago 8º4ª
Obrigado.

DS9 disse...

Por vezes, é possivél determinar o estado psicológico de uma pessoa , a partir do silêncio, logo poderá estar triste.

Luís Sérgio disse...

Tiago e Diogo Sousa !

Penso que é possível dizer mais qualquer coisa sobre o silêncio. de qualquer modo, obrigado.

Luís Sérgio

Sandra disse...

Ás vezes o silencio, também é bom.
Nem sempre devemos estar a falar, por vezes mais vale estarmos em silencio.
Obrigado, É a Sandra, do 8º4ª.

Elisângela cabral disse...

Mais vale estar calado do que estar a falar. Elisângela....

Nuno disse...

O silêncio é por vezes um meio de comunicação.É uma condição indispensável do saber ouvir.Obrigado Professor,sou o Nuno do 8º4ª.

Nuno disse...

O silêncio pode ser um meio de comunicação.É uma condição indispensável do saber ouvir.Obrigado professor é o Nuno do 8º4ª.

Espaço7Língua Portuguesa disse...

O silêncio por vezes dói mais do que um grito nosso. Pois eu grito e dói-me a garganta, e se continuar a gritar ainda me vai doer mais até ficar rouca e não conseguir gritar mais. Aí entra o silêncio. Estou com tantas dores de garganta de ter gritado que o meu corpo me obriga a ficar calada. E se calhar aqueles gritos que eu estava a emitir, não passava de descargas que o meu cérebro transmitia, como forma de soltar um impulso nervoso. Seja como for o meu silêncio é especial. É especial porque é diferente dos outros. E o silêncio dos outros é especial porque é diferente do meu. Cada um tem a sua forma de gritar e de estar em silêncio. Muitos passam a maior parte do tempo em silêncio e depois quando gritam, ouve-se bem alto em todo o mundo. Eu não, eu passo o tempo a gritar. Mas depois fico calada e solto o meu grito mudo. O grito mudo tem mais força do que qualquer voz.

ELSA SILVA,nº6,8º3ª

Espaço7Língua Portuguesa disse...

Mais vale estar calado do que falar de mais.

Henrique, nº14,8º4